CrossFit e Alimentação

CrossFit e Alimentação

Não é preciso procurar muito para encontrar pessoas insatisfeitas com os treinos de CrossFit – ou de qualquer outra atividade física – por não estarem conseguindo emagrecer.

Por mais que os profissionais da área se esforcem para disseminar informações de qualidade por aí, parece que muita gente ainda não entendeu que apenas gastar o máximo de calorias nos treinos não é o suficiente para emagrecer.

Assim como um automóvel, a qualidade e quantidade do combustível que você coloca para dentro do seu organismo vai influenciar diretamente os seus resultados. Para se ter uma ideia da importância do CrossFit e Alimentação, ela é a base da Pirâmide do Fitness, utilizada por coachs e atletas como base para qualquer programa de treinamento.

Pirâmide do CrossFit
Pirâmide do CrossFit

“Ok! Entendi que ter uma alimentação adequada é fundamental para que eu consiga emagrecer com saúde. Mas afinal, o que eu devo comer?”

Existem várias dietas e, se você pesquisar, vai perceber que mesmo os atletas de alta performance possuem estilos de alimentação totalmente distintos uns dos outros.

Mas uma dieta que possuí uma base científica bem sólida e tem se provado eficiente para vários tipos de pessoas (de amadores a atletas de ponta) é a dieta paleolítica.

Também conhecida como “dieta de baixo carboidrato”, ela parte do princípio de que a espécie humana está geneticamente adaptada a uma alimentação com menor consumo de carboidratos e maior consumo de proteínas e gorduras naturais, como acontecia na Era Paleolítica.

A Era Paleolítica foi o período anterior ao desenvolvimento da agricultura e, por isso, a dieta dos seres humanos se baseava em alimentos naturais e nutritivos. Tudo isso mudou quando dominamos a agricultura e então a produção em massa começou a ser prioridade, ao invés da qualidade dos alimentos em si.

De forma simplificada, uma dieta paleolítica pode ser caracterizada da seguinte forma:

a ) Ausência de grãos

O desenvolvimento da agricultura nos últimos 10 mil anos teve como consequência um consumo muito maior de carboidratos do que nosso metabolismo está preparado. Nossa capacidade fisiológica de sintetizar todos os carboidratos que precisamos a partir das proteínas e gorduras é a razão pela qual sobrevivemos 99,5% de nossa história sem o consumo exagerado de grãos que existe atualmente.

b ) Ausência de laticínios

O fato de uma grande parcela da população apresentar níveis de intolerância a lactose após a infância afirma nosso despreparo evolutivo para lidar com leite e derivados. Sabe-se que a lactose (um dos principais componentes do leite) é um carboidrato complexo que pode causar problemas de digestão em pessoas intolerantes, mas com exceção dessas pessoas, os derivados do leite não parecem causar maiores problemas.

c ) Ausência de açúcar e alimentos processados

A grande quantidade de açúcares e sal encontrada nos alimentos processados que consumimos hoje em dia, além de sobrecarregar nosso organismo com carboidratos complexos e de difícil digestão, estão associado como causadores de várias doenças como diabetes, hipertensão e até câncer.

Obviamente a dieta paleolítica deve ser adequada aos tempos modernos. Afinal, não faz sentido uma pessoa hoje em dia sair para caçar com as próprias mãos e se alimentar de larvas e insetos para obter proteínas.

Os adeptos da dieta paleolítica gostam de dizer que a melhor comida é a comida de verdade. Isto é, alimentos com alta concentração de proteínas e gorduras boas como carnes, ovos, frutos do mar, vegetais e gorduras naturais provenientes de sementes como azeite de oliva, óleo de coco e castanhas em geral.

Para mais informações sobre o que comer, recomendo esta página do blog do Dr. José Carlos Souto, uma das maiores autoridades sobre a dieta paleolítica no Brasil. Ou assista este vídeo:

Seja você um adepto da dieta paleolítica ou não, existem alguns hábitos alimentares que podem aumentar, não só o seu rendimento nos treinos, mas também sua qualidade de vida, como por exemplo:

Beber água

A hidratação é muito importante para a manutenção de suas funções vitais como respiração e frequência cardíaca, transporte dos nutrientes aos músculos, prevenção de lesões e recuperação muscular mais rápida.

Embora a quantidade de água a ser consumida dependa da intensidade do seu treinamento, especialistas recomendam que pessoas normais bebam no mínimo 2 litros por dia, sendo que esse valor pode ser dobrado para atletas.

Comer com frequência

Apesar de não existirem provas científicas que confirmem a teoria de que comer de 3 em 3 horas mantenha seu metabolismo acelerado, muitos profissionais ainda recomendam que as pessoas comam com frequência, evitando assim um consumo exagerado de calorias no final do dia.

O tempo entre as refeições pode ser diferente para cada pessoa, mas leve em consideração que quanto mais tempo você ficar sem se alimentar, maior será a tentação de consumir algo mais calórico e menos saudável quando você parar para comer.

Evitar os alimentos processados

Alimentos processados são aqueles produzidos para atender um grande público com menor preço possível. Por isso possuem uma alta concentração de sal, açúcar e gorduras hidrogenadas de nenhum valor nutricional.

Tais alimentos não possuem nenhum nutriente para seu corpo, engordam e são causadores de várias doenças letais. Precisa de mais algum motivo para evitá-los?

Conclusão

Praticantes de CrossFit precisam de uma grande quantidade de nutrientes para que o rendimento nos treinos seja mantido e os resultados sejam alcançados.

A dieta paleolítica possuí bases cientificas bem sólidas e tem se provado cada vez mais eficiente na perda de peso e ganho de massa muscular, mas é importante pesquisar e descobrir qual a alimentação que funcione melhor para você.

Não existe uma “alimentação ideal” que atenda as necessidades de todos os tipos de pessoas. Tudo depende do seu estilo de vida, ritmo de treino e até mesmo condição financeira.

Mas para que não restem duvidas:

Consuma alimentos ricos em proteínas e gorduras naturais. Evite os alimentos processados e com altas concentrações de carboidratos. Beba água e coma com frequência.

Qualquer outra dúvida pode entrar em contato conosco. Somos a primeira box de CrossFit em Curitiba certificada e, ainda contamos com uma nutricionista exclusiva para nossos alunos.

Bons treinos!

Fontes:

http://www.crossfit.com/cf-info/start-diet.html

http://www.lowcarb-paleo.com.br/2012/01/dieta-paleolitica.html

http://www.lowcarb-paleo.com.br/2012/01/como-devo-comer-comida-de-verdade.html

https://www.youtube.com/watch?v=KP0_a279nmI

Related Post
Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *