Genética é desculpa no CrossFit?

Tudo mundo já encontrou pelo menos uma vez na vida alguém que, apesar de nunca se dedicar 100% aos treinos e não dar a mínima atenção para dieta, consegue fazer tudo o que o coach passa sem soltar uma gota de suor.

Seriam essas pessoas super humanos, mutantes, alienígenas ou algo do tipo?

Na verdade, não. Graças à evolução da ciência de das centenas de estudos que vêm sendo realizado no campo da genética, já podemos entender muito melhor por que algumas pessoas têm mais dificuldades do que as outras em determinados exercícios, e então tirar nossas próprias conclusões sobre o que fazer com relação a isso.

No último artigo da nossa série sobre genética, discutimos como a genética pode afetar seus resultados no CrossFit.

Vimos que sim, a genética realmente possui uma forte influência sobre alguns aspectos do desenvolvimento físico de cada um. Mas também vimos que vários outros aspectos não são afetados por fatores genéticos.

Ou seja, a maior parte do seu rendimento no CrossFit ainda é responsabilidade sua.

Genética é desculpa no CrossFit?

Uma vez que os aspectos científicos foram entendidos, é hora de conversarmos sobre um outro fator importantíssimo na vida de cada praticante…

Qual o seu objetivo com o CrossFit?

Sério. A pergunta parece boba, mas quantas vezes você já parou para realmente pensar sobre o assunto?

Obviamente existe um objetivo por trás de todo o esforço que você faz para ir até a academia e dar o seu sangue nos treinos. Mas o que temos observado bastante entre os praticantes (não só de CrossFit, mas de exercícios físicos em geral) é que nem sempre este objetivo está claro para todo mundo.

Quando se começa a treinar CrossFit as suas expectativas e objetivos que quer obter com a prática sempre são muito claros: emagrecer, ficar mais forte, ganhar resistência, melhorar em outro esporte, socializar, ser desafiado, todas as opções anteriores…

Mas conforme vamos treinando e nos deparamos com aquelas pessoas que não se dedicam nem metade do que nós nos dedicamos, mas que mesmo assim conseguem resultados melhores que nós, acabamos ficando desanimados e esquecendo o porquê de treinarmos CrossFit.

Qual seu objetivo no CrossFit?

O que eu quero dizer é que sim, essas pessoas existem e sempre existirão, no CrossFit ou em qualquer outro esporte.

E se sentir inferior à elas e pensar que “realmente você não nasceu pra isso” é perfeitamente normal. Mas quando isso acontecer, é importante se lembrar de que seu objetivo no CrossFit não deve ser melhor que os outros, e sim melhor do que você mesmo, um dia de cada vez.

Também é importante aceitar que o fato de outra pessoa estar obtendo melhores resultados do que você, mesmo treinando menos, não afeta em nada o seu objetivo.

A pessoa do seu lado emagrece mais fácil do que você? Aprendeu o muscle up mais rápido? Tem muito mais resistência?

Ótimo. Ficar chateado ou com raiva não vai mudar em nada o fato que você ainda deve treinar para atingir seus objetivos.

Sozinho

Pode parecer complicado, mas uma vez que você se acalma e pensa sobre o assunto, tudo fica mais claro…

Os seus resultados dependem exclusivamente do SEU esforço, e se comparar com os outros não vai te ajudar em nada.

Estamos entendidos? 🙂

E se você deseja começar a treinar CrossFit em Curitiba basta clicar aqui para agendar sua aula experimental.

Bons treinos!

Related Post
O CrossFit como filosofia de vida
Como melhorar a mobilidade no CrossFit?
Como sua genética afeta seus resultados no CrossFit?
O que é mobilidade no Crossfit? E por que ela é tão importante?
Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *